Acontece:
Translate:





Untitled document

Pessoas, igrejas e organizações celebraram por todo mundo os 300 anos de nascimento do Rev. John Wesley, o fundador do Metodismo. As celebrações tinham por finalidade reconhecer a grande contribuição que este servo de Deus deu, não apenas ao Metodismo, mas à Igreja do Senhor Jesus e em particular ao protestantismo. Seja na teologia, seja na ética, seja na organização eclesiástica, seja no avivamento, seja no verdadeiro ecumenismo,  seja nas lutas sociais que ele e os primeiros metodistas estiveram envolvidos.


Falar de Wesley é relembrar a vida de um servo de Deus. Um homem que viveu integralmente para Deus, que  fez uma grande revolução religiosa e também teológica em seu tempo. Um homem que passou toda a sua vida orando, lendo e anunciando a Palavra do Senhor, evangelizando e capacitando os crentes para a tarefa missionária. "Nada a fazer senão salvar almas", ele sentenciava aos metodistas.


Relembrar Wesley é agradecer a Deus pela sua vida e por sua grande contribuição à Igreja e também à teologia. Podemos afirmar que Wesley é perseguido e combatido por pregar a salvação pela graça. Num mundo acostumado à idéia calvinista da predestinação, Wesley redescobre a redenção Bíblica. Assim, se as pessoas não são salvas e nem vão por inferno por decisão única de Deus, é necessários evangelizá-las, anunciando o amor salvador do Senhor Jesus Cristo e a necessidade de aceitá-lo para nossa salvação.


Num culto ritualista, frio e sem a manifestação do poder salvífico de Deus, Wesley recupera o sentido da Ceia do Senhor, da oração, da pregação, da música e do louvor. A palavra de Deus, que tinha sido substituída por "oratórias e filosofias" volta a ter lugar primordial no culto.


Celebrar Wesley para nós metodistas tem um sentido bem peculiar também: significa estar em contato com as nossas origens, com nossa identidade. Nós metodistas somos cristãos sim, e amamos a todos os demais, mas nosso jeito de ser cristão é o jeito metodista. Cremos que Deus levantou muitas Igrejas e cada uma delas com um fim proveitoso. Por que Deus teria levantado os metodistas? Wesley respondeu: "Para reformar a nação e especialmente a Igreja e espalhar a santidade bíblica por toda terra". Ou seja, para uma evangelização que mude o caráter do indivíduo, seus relacionamentos, seus valores, sua família, sua Igreja, sua cidade, seu país, as instituições, políticas, leis, cultura, estruturas, etc, de seu país.


O lugar do Rev. Wesley em vida sempre foi aos pés do senhor Jesus e o lugar dele  na vida e na tradição (história) do metodismo não é outro. Por isso relembrar, falar do que Deus fez através da vida dele, de sua teologia, de sua contribuição à Obra de Deus, não pode ser confundido com "idolatria" ou "wesleylatria". Por acaso usamos o nome do Rev.
John Wesley como mediador entre Deus e os homens e a Igreja? Prestamos culto ao Rev. John Wesley? Colocamos o busto ou imagem do Rev. John Wesley nos altares de nossas Igrejas  e capelas? Pregamos que o Rev. John Wesley salva, cura, liberta, dá conforto? Colocamos o nome, a teologia, o exemplo, os escritos, os ensinos, etc... do Rev. John Wesley acima da Palavra de Deus ou no mesmo patamar dela? Invocamos o nome do Rev. John Wesley?

Um metodista que não gosta de ouvir falar de Wesley é muito interessante. Talvez tão interessante quanto presbiterianos que não gostem de Calvino, luteranos que não gostem de Martinho Lutero, pessoas da Igreja da Graça que não gostem do R.R. Soares, pessoas da Igreja Cristo Vive que não gostem do Miguel Ângelo, pessoas da Igreja Universal que não gostem do Bispo Macedo, pessoas da Igreja Nova Vida que não gostem do saudoso Bispo, pessoas Quacres que não gostem do Jorge Fox, pessoas da Igreja Congregacional não gostem de Jonathan Edwards, as pessoas do Exército da Salvação não gostem de William Booth, os batistas não gostem de Thomas Helwys, Charles Spurgeon e do Billy Grahm. Olhar para Wesley é olhar para o homem que foi um tremendo instrumento nas mãos de Deus. Olhar para Wesley é ver um homem em foi um porta-voz fiel de Deus, de modo que em suas pregações, não se vê outra coisa senão citação da Palavra de Deus (basta que leiamos, por exemplo, os sermões: é pura Bíblia, da primeira à última linha). Olhar para Wesley é ver um homem que se colocou no seu lugar: aos pés do Senhor Jesus, à serviço do Senhor Jesus 24h por dia, na defesa da genuína fé cristã, no combate tenaz ao pecado e no serviço de compaixão ao próximo, particularmente aos pobres, às mulheres e às crianças. Graça e paz do Senhor Jesus!

Se olhamos para a vida, para o ministério e para o legado do Rev. John Wesley é porque o exemplo dele foi algo cheio do Espírito Santo de Deus. Podemos aprender muito com o que Deus fez através da vida e dos escritos desse homem. Ler os escritos do Rev. John Wesley é um jeito coerente, santo, inspirado e verdadeiro de entender a Palavra de Deus, o senhorio de Deus, os desígnios de Deus, o lugar de Deus e a missão que Deus confia ao seu povo, em particular aos metodistas.




Boletim Missionario -

Busca de Conteúdos no Portal

Encontre
Igrejas e Pastores

Pesquise também:

Versículo do Dia

Ora, o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus, permanece para sempre.


I JOÃO 2.17

Boletim Eletrônico
Informe seu nome e e-mail para receber nosso boletim eletrônico.
Nome:
E-mail:
Região Missionária Amazonica - Rua Afonso Pena, 1161 - Nossa Senhora das Gracas - Porto Velho - RO - CEP 76804-120 - Fone: 69 3229.2150
Desenvolvido por: