Acontece:
Translate:





Untitled document

Pastoral Episcopal Novembro de 2012

 

Porto Velho, 29 de Outubro de 2012.

 

Quem Deus usa

 

Normalmente quando perguntamos a igreja, durante uma ministração em um culto, quem deseja ser usado por Deus, quase cem por cento das pessoas afirmam desejar ser usadas por Deus.

Na verdade, por experiência própria, o que se vê é que, no dia a dia, as pessoas querem mais usar Deus para dar proteção, atender suas necessidades, curar suas enfermidades e livrá-los do diabo, do que ser usados por Ele.

É como ter um deus 24 horas, como se tem banco, farmácia, supermercado ou posto de gasolina. Serviço 24 horas por dia.

O que nos leva a esse tipo de relacionamento com Deus é o espírito de religiosidade, que muitas vezes nós como pastores e pastoras alimentamos. Deus pode usar quem Ele quiser e na hora que quiser, sem obedecer nenhum critério, porque Ele é Soberano para fazê-lo.

Usou uma mula, usou uma cabeça de burro morto, usou leprosos, homens, mulheres e crianças. Entretanto, no geral, em via de regra, Ele tem critérios bem específicos para usar alguém. Menciono pelo menos 4. Vejamos:

 

  1. Aqueles/as que amam a Deus.

 

O verdadeiro amor por Deus expressa paixão por Ele. Há uma diferença muito grande entre paixão (amor incondicional) por Deus e amor por sua obra. Muitas vezes, amamos mais a obra de Deus do que o próprio Deus. Isso pode acontecer sem que a gente perceba. Podemos estar apaixonados pelo ministério pastoral, a igreja, sem estar apaixonados por Jesus Cristo. O mandamento nos diz que devemos “Amar a Deus sobre todas as coisas”. Êxodo 20. 1 a 6.

Você só pode amar quem você conhece. Por exemplo, Pedro conhecia a Jesus: “Simão Pedro disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus Vivo”. Mateus 16.16. Ele amava Jesus porque conhecia a Jesus, conviveu com Ele, aceitou ser discípulo de Jesus. João 21.15-17, “depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros.Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Disse-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas.Disse-lhe terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E disse-lhe: Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas”.

 

 

  1. 2.    Aquele (a) que tem intimidade com Ele. 

 

A intimidade é consequência do tempo de convivência, andar juntos, gostar das mesmas coisas.

O discipulado foi o meio que Jesus usou para gerar intimidade com seus discípulos, em especial, com os 12 que andavam (caminharam) com Ele por três anos.

Deus, o Pai, Jesus, o Filho e o Espírito Santo, a trindade santíssima, deseja tanto essa intimidade conosco que, em Romanos 8.11 o apóstolo Paulo se expressa assim: “ se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita”.

A expressão que o apóstolo usa é: “Se habita em nós”. Habitar em nós significa estar DENTRO de nós. Significa estarmos batizados no Espírito Santo de maneira que a vida do Espírito Santo e a nossa vida estão de tal maneira misturadas uma com a outra que não se pode separar.

É impossível que alguém que tem essa experiência com o Espírito Santo não tenha intimidade com Ele. Essa é a pessoa que Deus usa!

 

  1. 3.    Aqueles (as) que tem uma unção para o serviço a que foi chamado.

 

Não basta amar a Deus e ter intimidade com Ele ou ter dons espirituais. É necessário também ter unção. Ser separado/a por Deus para exercer o ministério específico. Ser separado/a para. Isso é o significado da palavra unção.

Sem essa unção não há poder, Deus não dá poder a quem Ele não chamou.

A nossa utilidade (ser usado/a) para a obra de Deus está na unção que recebemos do Espírito Santo, separado/a, para com poder, fazer a obra.

Em Atos 1.8 “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra”. A descida do Espírito Santo sobre vós é para sermos testemunhas. O poder do Espírito Santo é sempre Para. A unção é para. Esse para, sempre nos dá a ideia de ação, uma ação movida pelo poder do Espírito Santo para estabelecer o Reino de Deus.

 

 

 

 

  1. 4.    Caráter Aprovado.

 

A intensidade de sermos usados por Deus depende do nosso caráter. É determinante o quanto seremos úteis para Deus, é também a garantia de que o diabo não vai ter vitória em nossa vida, pois as brechas estarão fechadas.

O caráter reflete nossos hábitos e costumes, bons ou ruins. Nossa palavra “Sim, Sim”, “Não, Não”, representa a nossa pessoa, o nosso caráter é a nossa pessoa, é o que somos de fato!

Nossa personalidade é composta de caráter e temperamento. O temperamento é herdado, já nascemos com ele, não pode ser mudado, mas pode ser controlado pelo Espírito Santo.

O caráter é formado (aprendido), ele é o resultado de nossos hábitos, costumes, opiniões e ideias, que podem ser bem formados ou não.

Não podemos confundir temperamento com caráter, porque senão você pode colocar a culpa no seu temperamento, as causas do seu caráter mal formado.

Nosso grande desafio é ter formado em nós o caráter de Cristo. Filipenses 3.12-16 “Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado, mas prossigo para alcançá-lo, pois para isso também fui alcançado por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão adiante,prossigo para o alvo pelo prêmio da vocação celestial de Deus em Cristo Jesus.Pelo que todos quantos somos perfeitos tenhamos este sentimento; e, se sentis alguma coisa de modo diverso, Deus também vo-lo revelará.Mas, naquela medida de perfeição a que já chegamos, nela prossigamos.”

 

 

Conclusão:

 

Se você tiver essas 4 condições mínimas, amar o Senhor, ter intimidade com Ele, ter uma unção para o serviço (ministério) a ser exercido e Caráter aprovado, Deus vai te usar com muito poder para fazer uma grande obra!

 

Aleluia.

 

Carlos Alberto Tavares Alves

Bispo Missionário - Rema

 




Boletim Missionario -

Busca de Conteúdos no Portal

Encontre
Igrejas e Pastores

Pesquise também:

Versículo do Dia

Foge também das paixões da mocidade, e segue a justiça, a fé, o amor, a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor.


II TIMóTEO 2.22

Boletim Eletrônico
Informe seu nome e e-mail para receber nosso boletim eletrônico.
Nome:
E-mail:
Região Missionária Amazonica - Rua Afonso Pena, 1161 - Nossa Senhora das Gracas - Porto Velho - RO - CEP 76804-120 - Fone: 69 3229.2150
Desenvolvido por: