Acontece:
Translate:





Untitled document

PASTORAL EPISCOPAL – AGOSTO/2014.

ELEGENDO PRIORIDADES

 

“Vivei, acima de tudo, por modo digno do evangelho de Cristo, para que, ou indo ver-vos ou estando ausente, ouça, no tocante a vós outros, que estais firmes em um só espírito, como uma só alma, lutando juntos pela fé evangélica; e que em nada estais intimidados pelos adversários. Pois o que é para eles prova evidente de perdição é, para vós outros, de salvação, e isto da parte de Deus. Porque vos foi concedida a graça de padecerdes por Cristo e não somente de crerdes nele,”. Filipenses 1. 27 a 29

 

Neste ponto da nossa caminhada missionária na REMA é muito importante, se ainda não aprendemos, aprender a eleger nossas prioridades ministeriais.

Diferentemente das demais pessoas, que são empregados, executivos, funcionários públicos, militares ou mesmo autônomos, nós, obreiros e obreiras, não temos um negócio próprio, patrão ou qualquer vínculo empregatício. Nosso trabalho é voluntário (por decisão própria) e fizemos votos ao Senhor para exercer o ministério pastoral. Por isso não podemos exigir direitos, embora a Igreja nos conceda alguns com a finalidade de nos sustentar e viabilizar o trabalho que realizamos para o Reino de Deus.

PODEMOS AFIRMAR QUE VIVEMOS PELA FÉ! Se alguma coisa ruim nos acontecer ou se acontecer de não sermos bem avaliados e deixarmos o ministério pastoral, a Igreja não tem nenhum compromisso conosco. Precisamos ter essa consciência e informar isso a nossa família. Nossa confiança é somente no Senhor.

É com esse entendimento e com fé, alegria e confiança que fazemos a obra do Senhor e continuamos fazendo a obra missionária.

Porque estou afirmando isso e escrevendo nessa PASTORAL com o tema ELEGENDO PRIORIDADES? É simples, pois tenho percebido na minha caminhada com vocês que muitos não aprenderam eleger prioridades, não só na sua própria vida ministerial como nas ações da igreja local. Continuam fazendo programas que já conhecemos os resultados e não são os resultados que desejamos alcançar daqui para frente. Posso afirmar que qualquer programa que não tenha como objetivo maior, fazer discípulos/as, consolidar e enviar para a plantação de células, não é nossa prioridade. Não quer dizer que não possamos fazer estas coisas, até podemos, mas nunca será a nossa prioridade.

Se você deseja comprovar as coisas que estou afirmando aqui, por favor, pegue a sua agenda diária e veja como ela esta preenchida, se esta preenchida. Como você gasta cada dia da semana? Falando especialmente aos pastores/as que são de tempo integral: Faça um relatório mensal das suas atividades pastorais. Faça esse relatório para você mesmo, não precisa enviar para ninguém e veja os resultados obtidos a cada mês.

Alguns pastores/as não enviaram o relatório estatístico do primeiro trimestre porque estava zerado. Em três meses não receberam nenhum novo membro. Para uma Região Missionária isso é preocupante. O ideal é que tenhamos um domingo por mês para festa da colheita e recebimento de novos membros.

Veja esta lista de prioridades que devemos ter como cristãos e consequentemente pastores/as:

  1. Deus em primeiro lugar e o meu relacionamento com Ele.
  2. A minha família e o cuidado pastoral que devo dedicar a ela.
  3. Meus discípulos, que o Senhor me concedeu.
  4. Meu próximo, independente de quem seja, que devo amar como a mim mesmo.
  5. A visão recebida do Senhor para a missão da Igreja.

Se nós considerarmos essas prioridades em nossas vidas, certamente algumas coisas que fazemos hoje, que estão fora dessas prioridades, deixarão de serem feitas e não se surpreenda se você não sentir falta delas, e outras ficarão num segundo plano.

Temos um pecado, e acho que todos os/as brasileiros/as tem, penso eu, mais do que outros povos.

PROCRASTINAÇÃO.

 

Você conhece a frase “semana que vem vou fazer ou Na segunda feira eu faço”? Pois é, aí está o pecado da procrastinação. Deixar para amanhã o que pode ser feito hoje. Fazer na semana que vem o que pode ser feito nesta semana. Deixar para depois, como se diz popularmente: “empurrar com a barriga”. Isso tem acontecido conosco.

Aqui na Sede Regional, ficamos cobrando, cobrando. É por telefone, email. Você acredita que até hoje há pastores que não enviaram a foto para a identidade pastoral? Estão usando a identidade vencida.

São características de pessoas que não elegem prioridades. Isso afeta todas as áreas da nossa vida e consequentemente nosso ministério.

O chamado que recebemos de Deus exige urgência! O alvo do Evangelho do Senhor Jesus Cristo é para os doentes e grande parte deles estão em estado terminal. Milhões deles estão morrendo neste momento sem salvação. Alguns desses milhões fazem parte da nossa família, são nossos amigos, vizinhos e conhecidos.

Precisamos eleger nossas prioridades e com rigidez nos prender a elas, fazendo aquilo que fomos chamados para fazer com dedicação, alegria e excelência.

Que o Senhor possa aprovar o nosso ministério para o qual fomos chamados, é a minha oração.

 

Carlos Alberto Tavares Alves

Bispo Missionário

 Região Missionária da Amazônia - Rema

 

 




Boletim Missionario -

Busca de Conteúdos no Portal

Encontre
Igrejas e Pastores

Pesquise também:

Versículo do Dia

Foge também das paixões da mocidade, e segue a justiça, a fé, o amor, a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor.


II TIMóTEO 2.22

Boletim Eletrônico
Informe seu nome e e-mail para receber nosso boletim eletrônico.
Nome:
E-mail:
Região Missionária Amazonica - Rua Afonso Pena, 1161 - Nossa Senhora das Gracas - Porto Velho - RO - CEP 76804-120 - Fone: 69 3229.2150
Desenvolvido por: